post

Em agosto, vamos celebrar as vocações da Igreja!

Com este intuito, entre os dias 20 e 27 de agosto, celebraremos juntos a 48ª Semana Vocacional. Nossa Senhora Aparecida será guia neste caminho de descoberta e aprendizado.

48ª Semana Vocacional

Nada melhor do que pedir a intercessão da Mãe Aparecida pelas vocações, rezando e pedindo ao Senhor mais operários para a Messe. O Santuário Nacional é lugar de conversão. O devoto, depois de ouvir a Palavra de Deus e celebrar os sacramentos da Eucaristia e da Reconciliação, voltam para casa transformados. Por isso, é considerado também ambiente fecundo para o despertar vocacional. Muitos jovens assumem sua vocação a partir do contato direto com Nossa Senhora Aparecida no Santuário, ou através dos Meios de Comunicação que propagam a devoção à Padroeira do Brasil. Por ser um lugar de oração, acolhimento e de celebração da fé, o Santuário é um espaço privilegiado de discernimento vocacional.

:: Mês Vocacional: CNBB propõe reflexão inspirada no SIM de Maria

A 48ª Semana Vocacional vai navegar nas águas do Ano Mariano, incentivando os jovens a “avançar para as águas mais profundas”, para assumir com maior firmeza as causas do reino.

As famílias, a vocação sacerdotal, a vida religiosa e a vocação leiga serão temas de reflexões e celebrações no Santuário Nacional, afinal todos são igualmente importantes para a construção do Reino.

:: Semana Vocacional celebrará os 300 anos de bênçãos

Acompanhe a Semana Vocacional pela Rede Aparecida de Comunicação e pelo Portal A12.com.

http://Home

Por: http://Thamara Gomes, 01 de Agosto de 2017 às 14h26. Atualizada em 01 de Agosto de 2017 às 14h40.

post

Lançamento: Curso Como Estruturar uma Comunicação Enxuta e Produtiva

Nos próximos 60 minutos cerca de 4.300 paróquias e 900 Comunidades Novas farão postagens no Facebook, comunicados por WhatsApp, posts no Instragram…  Infelizmente a maior parte desse trabalho vai para o LIXO. Falta-nos um CURSO Prático de como mudar isso.

Por outro lado, uma pequena parte desses católicos comunicadores conseguirão ter um engajamento de 1.000% ou seja, a cada postagem irão atingir outros 1000 fora da Obra/Paróquia/Comunidade.  

Como eles fazem isso? 

Descubra nesta noite no Globo Reporter, quer dizer, nesta quarta-feira, 10-maio, ao vivo, 100% Online e 100% Gratuíto, onde eu, Gabriel Vaz, vou dar dicas práticas  e apresentar tudo o que teremos nesse curso incrível.

Clique aqui para se inscrever:

Depois de coordenar e estruturar mais de 90 campanhas em 2 anos na Comunicação Shalom Brasília, tenho algumas descobertas interessantes para compartilhar com você…

QUERO PARTICIPAR AO VIVO COM O GABRIEL VAZ:

Read More

post

É preciso superar esquemas engessados de prática pastoral

Em entrevista ao jornal O SÃO PAULO, Dom Odilo Pedro Scherer falou sobre o 12º Plano de Pastoral
Publicado em: 01/02/2017 – 10:30
Créditos: Fernando Geronazzo/ Jornal O SÃO PAULO

Por Fernando Geronazzo/ Jornal O SÃO PAULO

Ao falar sobre o 12º Plano Arquidiocesano de Pastoral, o arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer, destaca a necessidade de uma Igreja “em saída” e cada vez mais em “estado permanente de missão” na cidade. “Precisamos fazer uma pastoral mais voltada para as pessoas, do que para alimentar esquemas ‘que sempre foram assim’”, disse.
Confira a íntegra da entrevista concedida com exclusividade ao jornal O SÃO PAULO:

O SÃO PAULO – Quais os principais pontos que o senhor destaca no 12º Plano Arquidiocesano de Pastoral?

Dom Odilo Pedro Scherer – O 12° Plano de Pastoral, que deverá orientar a Pastoral de Conjunto da Arquidiocese de São Paulo nos próximos quatro anos, mantém a motivação de seus predecessores: a preocupação missionária diante das várias urgências da evangelização em nossa Arquidiocese. Nele, também continua presente a preocupação com o testemunho do Evangelho de Cristo na Metrópole paulistana, uma vez que somos uma Igreja inserida inteiramente no contexto da cidade grande. Ainda mais, o novo Plano traz a preocupação com a família, direcionado para uma nova pastoral familiar, conforme os estímulos vindos das últimas duas assembleias do Sínodo dos Bispos e do Papa Francisco, na Exortação Apostólica Amoris Laetitia.

Na apresentação do Plano, o senhor escreve que “ainda estamos longe de ser uma Igreja ‘em saída’ e ‘em estado permanente de missão’”. O que nos falta?

Falta-nos traduzir esses apelos da Igreja em práticas pastorais eficazes, que renovem a vida eclesial. Estamos falando de uma “nova evangelização” como uma necessidade urgente, desde a Conferência de Santo Domingo, do Episcopado da América Latina e do Caribe (1992). Em 2007, a Conferência de Aparecida teve a mesma preocupação; e isso vem sendo repetido em vários momentos e documentos da Igreja no Brasil, em São Paulo, na América Latina… Sínodos e vários documentos pontifícios foram feitos em vista desta nova evangelização. Nesse sentido, o Papa Francisco vem falando constantemente da necessidade de sermos uma “Igreja em saída” e “em estado permanente de missão”. Certamente, muitos passos já foram dados, mas tenho a impressão de que há muito ainda para ser feito. Nossa Igreja continua pouco missionária. Muitos fiéis continuam distantes e sem formação cristã, sem acompanharem a vida eclesial; outros, abandonam com facilidade a Igreja e a própria fé católica; as vocações sacerdotais, religiosas e missionárias escasseiam; o modelo cristão de família está em profunda crise; e o modo cristão de educação dos filhos, onde também se prevê a transmissão da fé, está sendo abandonado. De uma geração a outra, passamos de pais fervorosamente católicos a filhos indiferentes e, por fim, netos pagãos… Acho que está faltando muita coisa para sermos verdadeiramente uma Igreja “em estado de missão”! Precisamos achar a maneira de romper e superar certos esquemas engessados de prática pastoral, certa forma de trabalhar a evangelização que não se deu conta de que a sociedade e a cultura mudaram; precisamos falar mais ao coração das pessoas, concentrar os nossos esforços no que é essencial, conforme orientou o Papa Francisco na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium (2013). Precisamos fazer uma pastoral mais voltada para as pessoas, do que para alimentar esquemas “que sempre foram assim”…

Uma novidade deste plano é a sexta urgência, “Igreja, família de famílias”. Quais os motivos que levam a Arquidiocese a olhar com maior cuidado para esse âmbito da sociedade?

Não é de hoje que a Igreja se preocupa com a família e faz pastoral familiar. Mas, no presente, a família atravessa uma situação nova: no contexto da cultura contemporânea, a proposta cristã de casamento e família está em profunda crise; há muitos casais católicos em situa-ções “irregulares” e que se sentem “fora da Igreja”, abandonados por ela, mesmo que a Igreja não os tenha abandonado ou excluído. Tal mal-estar de muitos casais e famílias católicas é um fato. Diante disso, poderíamos ser tentados a dar toda a razão ao ambiente cultural e dizer: aquilo que a Igreja prega para as famílias e sobre o casamento não é viável…. Ou então, pensar que, em relação à família e ao casamento, não há o certo e o errado, mas, simplesmente, as situações reais, diante das quais não temos nada a dizer e fazer…. Estaríamos então abandonando o Evangelho. O Papa Francisco, na Exortação Amoris Laetitia, convida a Igreja a restabelecer a sua aliança com a família, tendo em vista o desígnio de Deus sobre ela e o valor e a importância da família para a pessoa, a comunidade humana e para a própria Igreja. É preciso que voltemos a nos relacionar com todas as famílias; que as acolhamos e convidemos a percorrer o caminho do Evangelho de Cristo. A família é importantíssima para a evangelização e transmissão da fé cristã, e, sem contar com ela, fica difícil transmitir a fé às novas gerações. O novo Plano de Pastoral traz essa preocupação para nossa Arquidiocese.

O Plano também fala da necessidade urgente de retomar a catequese sistemática e propõe, inclusive, a elaboração de um “catecismo arquidiocesano”. O que seria este catecismo?

De fato, foi constatado que a iniciação à vida cristã se apresenta falha ou insuficiente: ela precisa ser mais sistemática e aprofundada. A formação cristã apenas superficial do povo católico é um fato e precisa ser enfrentada com discernimento e coragem. Ela é uma das razões da falta de perseverança na fé e na vida cristã, do abandono fácil da Igreja, da “mudança de religião” e também da pouca coerência no testemunho de vida cristã de muitos católicos. Precisamos investir na formação de catequistas, na oferta de material catequético adequado e consistente, na busca e chamada das crianças, adolescentes, jovens e adultos para fazerem um caminho de formação cristã. De fato, compete aos bispos zelarem pela catequese em suas dioceses e isso inclui a preparação, ou indicação de catecismos e itinerários de formação cristã.

Também é proposta uma revisão do Diretório dos Sacramentos da Arquidiocese. O que precisa ser revisto neste documento?
O Diretório dos Sacramentos oferece as orientações e normas básicas para a pastoral dos Sacramentos; nosso Diretório foi elaborado há mais de 15 anos e vale para todas as dioceses da Província Eclesiástica de São Paulo. O Diretório precisa ser adequado, isto é, de acordo com as novas necessidades e circunstâncias; exemplo disso é a pastoral matrimonial, que precisa ser revista depois dos Sínodos sobre a família; também as orientações para a catequese de iniciação à vida cristã e para os Sacramentos de iniciação à prática da fé precisam ser adequadas.

Qual é a motivação do Sínodo Arquidiocesano proposto para ser iniciado durante a vigência deste Plano de Pastoral?
A proposta do Sínodo arquidiocesano está amadurecendo, e ele deverá ser anunciado ainda no decorrer deste ano de 2017. Um Sínodo diocesano é uma ação eclesial de grande envergadura e significado, que precisa ser bem preparada, planejada e organizada. Não somente é realizado em diversas etapas, mas com diversos níveis de envolvimento do povo de Deus e das lideranças da Igreja. Será uma novidade para nossa Arquidiocese e tenho a esperança de que ele trará muitos frutos. Desde agora, convido todo o povo da Arquidiocese a rezar pelo bom êxito do Sínodo!

Uma vez lançado o Plano de Pastoral, quais os próximos passos que devem ser dados para a sua implementação prática?

O Plano já está lançado desde outubro de 2016. Passado o intervalo das férias, vamos então intensificar a divulgação do 12º Plano e estimular seu estudo e recepção em toda a Arquidiocese, para que possa surtir os efeitos práticos desejados. O Plano de Pastoral requer que suas diretrizes sejam assimiladas pelas diversas organizações e expressões organizadas da vida eclesial: regiões, setores pastorais, paróquias, organizações do laicato e da vida consagrada, das várias formas de comunidades menores, pastorais, movimentos, associações de fiéis; todas essas realidades eclesiais são chamadas a traduzir as indicações do novo Plano de Pastoral em projetos e programas pastorais. E esse trabalho precisa ser feito cada ano, ao longo dos próximos quatro anos.

Entrevista publicada no Jornal O SÃO PAULO – Edição 3136 – 1º a 7 de fevereiro de 2017

post

Quatro mil jovens em vigília com Dom Rino Fisichella pelos 35 da Comunidade Shalom

Dom Rino Fisichella. Foto: Comunidade Shalom
post

ECOLOGIA: o desafio de um “novo areópago” [cf. DAp, 491] da evangelização

“Por uma Comunicação que crie vínculos com a Criação”

Frt. Dione Afonso, SDN

“Criado à imagem e semelhança de Deus, o ser humano se comunica não por uma exigência, mas por
um dom natural; não por uma ordem, mas por vocação [DCIB,36]”… diz, ainda o Diretório de
Comunicação: “o Verbo Encarnado, em sua comunicação, manifesta a grandeza, a profundidade e a
beleza do amor de Deus à humanidade. Cristo revela-se como autocomunicação do amor de Deus pelos
seres humanos… orientando-a em direção a um futuro de plena comunhão” [n. 41].

Read More

post

CNBB apresenta texto-base da CF 2017

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) publicou o texto-base da Campanha da Fraternidade (CF) de 2017. Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da visa” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15), a iniciativa alerta para o cuidado da criação, de modo especial dos biomas brasileiros.

Segundo o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, a proposta é dar ênfase a diversidade de cada bioma e criar relações respeitosas com a vida e a cultura dos povos que neles habitam, especialmente à luz do Evangelho. Para ele, a depredação dos biomas é a manifestação da crise ecológica que pede uma profunda conversão interior. “Ao meditarmos e rezarmos os biomas e as pessoas que neles vivem sejamos conduzidos à vida nova”, afirma.

Ainda de acordo com o bispo, a Campanha deseja, antes de tudo, que o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. “Cultivar e guardar nasce da admiração! A beleza que toma o coração faz com que nos inclinemos com reverência diante da criação. A campanha deseja, antes de tudo, levar à admiração, para que todo o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. Tocados pela magnanimidade e bondade dos biomas, seremos conduzidos à conversão, isto é, cultivar e a guardar”, salienta.

Além de abordar a realidade dos biomas brasileiros e as pessoas que neles moram, a Campanha deseja despertar as famílias, comunidades e pessoas de boa vontade para o cuidado e o cultivo da Casa Comum. Para ajudar nas reflexões sobre a temática são propostos subsídios, sendo o texto-base o principal.

Dividido em quatro capítulos, a partir do método ver, julgar e agir, o texto-base faz uma abordagem dos biomas existentes, suas características e contribuições eclesiais. Também traz reflexões sobre os biomas e os povos originários, sob a perspectiva de São João Paulo II, Bento XVI e o papa Francisco. Ao final, são apresentados os objetivos permanentes da Campanha, os temas anteriores e os gestos concretos previstos durante a Campanha 2017.

Cartaz 

Para colocar em evidência a beleza natural do país, identificando os seis biomas brasileiros, o Cartaz da CF 2017 mostra o mapa do Brasil, em imagens características de cada região. Compõem também o cenário, como personagens principais, os povos originários; os pescadores e o encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, acontecido há 299 anos. Além da riqueza dos biomas, o cartaz quer expressar o alerta para os perigos da devastação em curso, além de despertar a atenção de toda a população para a criação de Deus.

Adquira o material da CF 2017 no site das Edições CNBB.

post

O que eu descobri no Espetáculo Perfeição: uma Campanha Secular para o Homem de hoje

Shalom, você católico, você que evangeliza!!

Gabriel Vaz pra te partilhar (termo Shalomita sobre um breve testemunho de uma experiência) o que foi para mim… Tocar a campanha do Perfeição – espetáculo da Cia de Artes Shalom voltado totalmente ao homem secular. Pra você ter uma ideia não cita Deus em nenhum momento do musical: embora trate impactante e profundamente da Misericórdia.

Agora chega de textos. Vamos à partilha!

Não acabou não! Tem mais: Read More

post

Inaugurado o Conexão Via Evangelho!

A paz de Cristo! Conheça o Conexão Via Evangelho!

bem vindos

Neste domingo de Páscoa (27.03.2016) inicia este projeto, que tem como visão reunir diversos Comunicadores em prol de caminho apostólico pelas Estradas Digitais, buscando encontrar pessoas, ligadas a seus perfis sociais, para realizar uma Conexão real e autêntica com o Evangelho. Nesta fase inicial estamos com um trabalho embrionário, reconhecendo os conteúdos mais relevantes sobre a Igreja e Comunicação, montando equipes, desenvolvendo partilhas e trocas de experiências para trazer um trabalho inovador e revolucionário para estudos sobre comunicacão, formação e cyberteologia.

comunica

Visite também http://conexaoviaevangelho.com/quem-somos/

Olá, seja bem vindo!

A paz de Nosso Senhor Jesus Cristo!

Este blog tem seu conteúdo exclusivo para os membros, portanto nada está aqui acessível publicamente!

Para preencher o cadastro, basta EDITAR seu Perfil para que possamos nos conhecer melhor! Veja o print abaixo como é fácil:

Captura de Tela (173)

Deus abençoe caro amigo(a) comunicador!

Qualquer dúvida entre em contato!

Instagram Abilio

Instagram/Twitter: catolicodf

SnapChat abilio

SnapChat: abiliogoncalves

Pericospe Abilio

Periscope: @catolicodf

Conexão Via Evangelho